Nova data dos Jogos é confirmada após adiamento por conta da pandemia de coronavírus

Olimpíadas de Tóquio têm nova data: 23 de julho a 8 de agosto de 2021

As Olimpíadas e as Paralimpíadas de Tóquio têm uma nova data. Nesta segunda-feira, os Jogos Olímpicos foram confirmados para serem realizados entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021 na capital japonesa. Os Jogos Paralímpicos serão entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. A decisão foi tomada após estudos e negociações entre o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, e dirigentes das federações esportivas e de comitês nacionais. A nova data cumpre a promessa do COI de que os Jogos seriam realizados até o verão de 2021.

- Quero agradecer às Federações Internacionais pelo apoio unânime e às Associações Continentais dos Comitês Olímpicos Nacionais pela grande parceria e pelo apoio no processo de consulta nos últimos dias. Também gostaria de agradecer à Comissão de Atletas do COI, com quem mantemos contato constante. Com este anúncio, estou confiante de que, trabalhando em conjunto com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o Governo Metropolitano de Tóquio, o Governo Japonês e todas as nossas partes interessadas, podemos superar esse desafio sem precedentes. Atualmente, a humanidade se encontra em um túnel escuro. Estes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 podem ser uma luz no fim deste túnel - disse Thomas Bach, em comunicado oficial divulgado pelo COI (confira o texto completo no fim da matéria).

Na tarde desta segunda-feira em Tóquio (madrugada no Brasil), membros do Comitê Executivo do COI e do Comitê Organizador de Tóquio 2020 realizaram o primeiro encontro desde que as Olimpíadas foram adiadas. Em uma primeira coletiva após o encontro, a nova data não foi confirmada. Logo depois, porém, uma nova coletiva foi convocada às pressas para fazer o anúncio.

+ Acompanhe em tempo real todas o impacto causado pelo coronavírus no esporte
+ Com confirmação de data, Mundial de Atletismo passa para 2022

Presidente do Comitê Tóquio 2020, Yoshiro Mori disse ter recebido uma ligação do Comitê Olímpico Internacional após a primeira coletiva, pedindo para que a nova data fosse confirmada. Pouco antes, Toshiro Muto, diretor-executivo do Comitê Organizador, havia negado que a nova data já estava definida.

Assim como havia feito no domingo, a TV japonesa NHK, a maior do país, já havia cravado que o novo início para os Jogos estava marcado para 23 de julho, citando fontes internas do comitê. Ao término da reunião, o CEO do Comitê Organizador Tóquio 2020, Thoshiro Muto, enfatizara que ainda não havia uma data para a realização dos Jogos, mas que isso seria resolvido o mais breve possível.

As Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio 2020 foram oficialmente adiadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) no dia 24 de março por causa da pandemia de coronavírus. A decisão foi tomada após uma teleconferência entre Thomas Bach, presidente do COI, e Shinzo Abe, Primeiro-Ministro do Japão, para resguardar a segurança de atletas, técnicos e de todos que participariam diretamente ou indiretamente das competições.


O orçamento de todos os Jogos terá de ser revisto. O contrato com algumas das sedes esportivas também passará por uma renegociação. Há ainda a preocupação sobre como ficará a questão dos ingressos e devolução de dinheiro para quem não quiser mais ir aos Jogos.

Em sua 32ª edição, a previsão era de que 11 mil atletas, de pelo menos 204 países, disputassem os Jogos, distribuídos por 33 esportes. Se não bastasse esse contingente de pessoas, o COI e o Comitê Organizador do Japão tinha por estimativa que as provas recebessem até cinco milhões de espectadores de todo o mundo, nos 43 locais de disputas.

Vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil e chefe de missão da equipe em Tóquio, Marco Antônio La Porta festejou o anúncio da nova data.

Confira o comunicado oficial do COI:

"As lideranças dos principais partidos se reuniram via conferência telefônica hoje cedo, com a presença do presidente do COI, Thomas Bach, do presidente Mori Yoshiro, do Comitê Olímpico Tóquio 2020, do governador de Tóquio, Koike Yuriko, e do ministro olímpico e paralímpico Hashimoto Seiko, que concordaram com o novo cronograma.

Essa decisão foi tomada com base em três considerações principais e em conformidade com os princípios estabelecidos pelo Conselho Executivo do COI, em 17 de março de 2020, confirmados em sua reunião de hoje. Estes foram apoiados por todas as Federações Esportivas Olímpicas Internacionais de Verão e todos os Comitês Olímpicos Nacionais:

1. Proteger a saúde dos atletas e de todos os envolvidos e apoiar a contenção do vírus COVID-19.

2. Resguardar os interesses dos atletas e do esporte olímpico.

3. O calendário internacional dos esportes.

Essas novas datas dão às autoridades de saúde e a todos os envolvidos na organização dos Jogos o tempo máximo para lidar com o cenário em constante mudança e com as perturbações causadas pela pandemia do COVID-19. As novas datas, exatamente um ano após as originalmente planejadas para 2020 (Olimpíadas em 24 de julho a 9 de agosto de 2020, e Paralimpíadas em 25 de agosto a 6 de setembro de 2020), também têm o benefício adicional de que qualquer problema que o adiamento cause ao calendário esportivo internacional pode ser reduzido ao mínimo, algo que interessa aos atletas e as Federações Internacionais. Além disso, eles fornecerão tempo suficiente para concluir o processo de qualificação. As mesmas medidas de mitigação de calor planejadas para 2020 serão implementadas.

Em uma teleconferência na terça-feira, 24 de março de 2020, com base nas informações fornecidas pela OMS na época, o presidente do COI Thomas Bach e o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe concluíram que os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 seriam realizados em sua forma completa e até o verão de 2021 O Primeiro Ministro reiterou que o governo do Japão está pronto para cumprir sua responsabilidade de sediar os Jogos com sucesso. Ao mesmo tempo, o presidente do COI, Thomas Bach, enfatizou o compromisso total do COI com os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Após a decisão de hoje (segunda-feira, 30), o Presidente do COI disse: “Quero agradecer às Federações Internacionais pelo apoio unânime e às Associações Continentais dos Comitês Olímpicos Nacionais pela grande parceria e pelo apoio nas consultas feitas nos últimos dias. Também gostaria de agradecer à Comissão de Atletas do COI, com quem mantemos contato constante. Com este anúncio, estou confiante de que, trabalhando em conjunto com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o Governo Metropolitano de Tóquio, o Governo Japonês e todas as nossas partes interessadas, podemos superar esse desafio sem precedentes. Atualmente, a humanidade se encontra em um túnel escuro. Estes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 podem ser uma luz no fim deste túnel. ”

Andrew Parsons, presidente do IPC, comentou: “É uma notícia fantástica podermos encontrar novas datas tão rapidamente para os Jogos de Tóquio 2020. As novas datas garantem segurança aos atletas, tranquilizam as partes interessadas e dá algo para o mundo inteiro esperar ansiosamente. Quando os Jogos Paralímpicos acontecerem em Tóquio no próximo ano, eles serão uma exibição extra-especial da humanidade, unindo-se como uma só, em uma celebração global da resiliência humana e uma sensacional demonstração do esporte. Com os Jogos Paraolímpicos de Tóquio 2020 a 512 dias, a prioridade para todos os envolvidos no Movimento Paralímpico deve ser o de manter a segurança com seus amigos e familiares durante este período sem precedentes e difíceis. ”

O Presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Mori Yoshiro, disse: “O Presidente do COI Thomas Bach e o Comitê Organizador de Tóquio 2020 realizaram uma teleconferência hoje para discutir em detalhes as datas dos Jogos de Tóquio 2020. O ministro dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, Hashimoto Seiko, e o governador de Tóquio, Koike Yuriko, participaram da da conferência. Propus que os Jogos fossem sediados entre julho e agosto de 2021 e realmente aprecio o fato de que o Presidente Bach, depois de discutir essa proposta com as várias federações esportivas internacionais e outras organizações relacionadas, aceitou minha sugestão. É necessário um certo período de tempo para a seleção e qualificação dos atletas e para seu treinamento e preparação, e o consenso foi de que seria preferível a realização dos Jogos remarcados durante as férias de verão no Japão. Em termos de transporte, organização de voluntários e fornecimento de ingressos para residentes do Japão e do exterior, dependendo do que for permitido pela situação do COVID-19, achamos que seria melhor reprogramar os Jogos para um ano depois do planejado, no verão de 2021. Além do adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos pela primeira vez na história, e de várias outras questões que já foram destacadas, a programação do evento é a pedra angular dos preparativos futuros e estou convencido de que tomar essa decisão prontamente ajuda a acelerar os preparativos futuros. Eu gostaria de agradecer todas as partes interessadas, incluindo a cidade de Tóquio e o Governo do Japão pelo trabalho árduo durante esse curto período. O Comitê Organizador de Tóquio 2020 continuará trabalhando duro para o sucesso dos Jogos do ano que vem.”

O governador Koike Yuriko disse: “Considerando o surto global de coronavírus, precisamos de um certo prazo antes de nos prepararmos totalmente para a entrega de jogos seguros e protegidos para os atletas e espectadores. Além disso, a preparação para as novas datas ocorrerá sem problemas pois as datas coincidem com o mesmo período das datas originais da competição, correspondendo com a emissão dos ingressos, equipe do local, voluntários e transporte. Portanto, acredito que celebrar a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 em 23 de julho de 2021 é o ideal. Os atletas, voluntários, carregadores da tocha e governos municipais locais se preocuparam com a situação. Como agora temos novas datas concretas a serem buscadas, o Governo Metropolitano de Tóquio comprometerá todos os seus recursos e trabalhará em estreita colaboração com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o governo nacional e outras partes interessadas para se preparar totalmente para a entrega de Jogos seguros e protegidos.

Foi confirmado anteriormente que todos os atletas já qualificados e as cotas já atribuídas para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 permanecerão inalteradas. Isso é resultado do fato de que esses Jogos Olímpicos de Tóquio, de acordo com o Japão, continuarão sendo os Jogos da XXXII Olimpíada".

Outras Notícias

Trump barra brasileiros, embora EUA liderem número de casos da pandemia

O presidente americano Donald Trump, enfim, cumpriu a ameaça que fizera por diversas vezes nas últimas semanas d...

Coronavírus: comércio tem abertura gradual a partir desta segunda-feira em Belo Horizonte

A reabertura gradual do comércio em Belo Horizonte começa nesta segunda-feira (25). De acordo com o prefeito de Belo ...

Sustos na conta de energia elétrica preocupam consumidores em tempos de pandemia

Desempregada, a autônoma Ana Carvalho, de 53 anos, se assustou quando recebeu a conta de energia elétrica referente a...

Coronavírus em MG: Mortes passam de 200; dez confirmadas nas últimas 24 horas

Um dia após ter quebrado o recorde de maior número de mortes em apenas 24 horas, Minas Gerais alcançou mais uma trist...

Kalil diz que flexibilização só será definida na 6ª: 'tem chance de começar'

Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (18), o prefeito Alexandre Kalil voltou a reiterar que a flexibil...

'Família do crime' é presa pela Polícia Civil por tráfico de drogas

Uma família suspeita de tráfico de drogas nas cidades de Contagem e Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horiz...

Passageiro de avião terá de pedir para ir ao banheiro

Nada de despedidas no aeroporto. Você mesmo faz seu check-in e despacha as malas. Na porta do avião, recebe a refeiçã...

Entenda como será a retomada das aulas da rede estadual de MG em regime remoto

Suspensas desde o dia 18 de março devido à pandemia do coronavírus, as aulas da rede estadual de ensino de Minas Gera...

Alta do dólar cria tensão sobre volta da inflação, avalia presidente do Sicoob

Durante a Live do Tempo desta quarta-feira (13), o presidente do Sicoob Central Crediminas, Geraldo Ribeiro...

Filho de fisioterapeuta grávida morta por coronavírus recebe alta e completa um mês de vidaFilho de fisioterapeuta grávida morta por coronavírus recebe alta e completa um mês de vida

O filho da fisioterapeuta Viviane Albuquerque, que morreu quando estava grávida em decorrência da Covid-19, doen...

Bolsonaro se reúne com deputados e recomendações da OMS são ignoradas

Cerca de 30 deputados federais bolsonaristas se reuniram, nesta quarta-feira (29), para um café da manhã com o presid...

Alexandre de Moraes suspende posse de Alexandre Ramagem na Polícia Federal

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, concedeu medida liminar e suspendeu a nomeação e a...

PGR aguarda depoimento para decidir sobre perícia em celular de Sergio Moro

A Procuradoria-Geral da República avalia pedir perícia no celular de Sergio Moro no inquérito pedido ao Supremo Tribu...

Secretário-adjunto de Saúde diz que crise política federal não afeta combate ao coronavírus em MG: ‘neutralidade’ e ‘ciência’

A crise política do governo federal não vai afetar o combate ao coronavírus em Minas Gerais, segundo o secretário-adj...

'Homem que decide a economia no Brasil é um só: Paulo Guedes', diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (27), em uma entrevista coletiva na saída do Palácio da Alvor...

O roque político de Bolsonaro

O roque, no xadrez, costuma ser um movimento defensivo. O rei deixa a posição de alvo central, que pode ser atacado p...

INSS começa a pagar nesta sexta a 1ª parcela do 13º de aposentados e pensionistas

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar nesta sexta-feira (24) a primeira parcela do 13º salário ...

Moro convoca entrevista coletiva e deve anunciar demissão do Ministério da Justiça

Aliados do ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmaram que ele foi pego de surpresa com a publicação, no "Diário Ofic...

Governo de MG detalha protocolo a ser seguido para flexibilização das atividades

Apresentado pelo governador Romeu Zema (Novo) nessa quarta-feira (22), o projeto “Minas Consciente: retomando a ...

Tendência é ampliar férias de jogadores. Dirigentes aguardam e discutem só protocolos de saúde

Não há data e ninguém no Brasil debate o retorno do futebol em maio, nem Brasileirão em sede fixa. Esta ideia jamais ...