'Consegui tirar pedaço de concreto', diz sobrevivente socorrido por bombeiros em desabamento em BH

segurança Marcos José de Jesus, de 55 anos, é um dos sobreviventes do desabamento que deixou nove feridos na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, nesta terça-feira (1º). Ao receber alta médica na manhã desta quarta-feira (2), ele contou que foi avistado pela equipe de resgate ao conseguir, mesmo soterrado, remover um pedaço de concreto.

“Eu fiquei num canto preso com a coluna em cima da perna. Eu consegui tirar um pedaço de concreto da laje, eu consegui tirar com a mão e jogar para lá. Aí os bombeiros tavam chegando e conseguiram ver a gente”, disse.O imóvel desabou no fim da tarde desta terça-feira (1º) na Rua Antônio Marçal Sampaio, no bairro Mantiqueira. A queda foi registrada por uma câmera.

O segurança permaneceu no imóvel por cerca de 30 minutos e ouviu um estalo antes de a casa, onde funcionava um centro religioso, cair na tarde passada. Ele havia ido visitar um conhecido.

“Uma meia hora mais ou menos que eu estava sentado, a gente escutou aquele estalo, aí naquele momento que escutou estalo, a casa desabou tudo direto”, relembrou. Ele ficou preso debaixo de parte dos escombros e foi filmado durante o resgate. A irmã dele o viu pela televisão e correu para o hospital.

O paciente não teve que passar por nada mais sério. “Eu tive que fazer esses pontos na cabeça, tirar raio-x, deu nada pra mim não. [...] Tô indo pra casa, graças a Deus”, disse.

O segurança foi a segunda das quatro vítimas levadas para o Hospital de Pronto-Socorro Risoleta Tolentino Neves a ter alta. Maria Eduarda Araújo Santos, de 16 anos, teve alta ainda de madrugada.

As outras duas ficaram em observação sem ferimentos graves. Marcos Antônio Miranda Coelho, de 39 anos, passou por uma cirurgia no calcanhar, e Hanna Oliveira Rodrigues, de 28 anos, não precisou ser operada, mas ainda sentia dores.

Uma mulher, identificada apenas como Graziele, de 26 anos, e Adilson Cândido Silva, de 32, foram para a Unidade de Pronto-Atendimento (Upa) Norte e já receberam alta.

Marlon Lucas Mesquita Coelho, de 39 anos, e Elisa Rosa Gonçalves Marcelino, de 17, foram encaminhados para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. O estado de saúde deles é estável.

Uma nona pessoa conseguiu sair sem precisar de ajuda dos militares.

As buscas foram feitas pelo Corpo de Bombeiros com ajuda de cães farejadores. Um trabalho difícil, que entrou pela noite. A área foi isolada para resgatar as vítimas da forma mais breve possível sem gerar risco de novo desmoronamento.Segundo a corporação, vizinhos disseram que o imóvel passava por uma reforma. “Eles estavam derrubando algumas paredes. E os engenheiros então estão presumindo que a demolição dessas paredes comprometeu a estrutura dessa edificação. Muito provavelmente a estrutura não suportou o próprio peso e veio a ruir”, disse o tenente Júlio Brant.

Na manhã desta quarta-feira (2), peritos da Polícia Civil fizeram uma perícia para descobrir o que causou a queda do imóvel, que era uma casa de dois andares.A Coordenadora Municipal de Defesa Civil também já vistoriou os escombros e descartou risco para construções no entorno.

O vistoriador Nilson Luiz da Silva comentou sobre uma hipótese para a queda. “Poderá ser em função dessas demolições que a estrutura ruiu. Também na demolição pode ter sido demolido algum elemento estrutural, talvez um pilar. A gente percebe que houve uma ruptura na região central da edificação e a estrutura entrou em colapso progressivo”, disse.

O Presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia em Minas (Ibape-MG) avaliou o que pode ter causado o acidente.

“Do ponto de vista prático, uma estrutura ela é dimensionada, ela deve ser calculada. A gente não deve fazer uma obra sozinho, principalmente se for uma obra maior. Existe uma necessidade de investigação do solo, de determinação do tipo de estrutura, se vai ser só de alvenaria, concreto, aço, madeira. Uma retirada de qualquer item da estrutura é muito complicado, tirar uma parede de um estrutura de alvenaria, ela compromete a casa, ela pode desabar”, disse.

Outras Notícias

Dia do Radialista.

que conseguem deixar seus problemas de lado para trazer para nossas casas, uma espécie de companhia que não podemos t...

Curso preparatório gratuito para o Enem é oferecido em Itaúna

Um curso preparatório intensivo para a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será oferecido pela Se...

Aos 15 anos, filha de Arlindo Cruz está grávida do primeiro filho

Flora Cruz, de 15 anos, filha de Arlindo Cruz, está grávida de dois meses do primeiro filho. O bebê é fruto do relaci...

Alterações de local de votação eleitoral de Igarape

Cumprindo determinação da MMa. Juíza Eleitoral da 41ª Zona Eleitoral de Igarapé - MG, solicito-lhe a divulgação ...

Dia do Radialista

s e as mais belas mensagens......que conseguem deixar seus problemas de lado para trazer para nossas casas, uma espéc...